Portão da Floresta x Mesa do Imperador

Unidade de Conservação em que o trecho está inserido: Parque Nacional da Tijuca

Orientação Fácil
Nível de esforço Moderada
Exposição ao risco Moderada
Insolação Baixa

Distância: 6,9km (indo ao Mirante da Freira) Duração: 03h00

Desnível positivo: 480m Desnível negativo: 356m

Altitude inicial: 367m Altitude máxima: 714m (Morro do Queimado)

Água potável: Não Sinalização no sentido Guaratiba-Pão de Açúcar: Sim Sinalização no sentido Pão de Açúcar- Guaratiba: Sim Presença de trecho de escalaminhada: Sim

Pontos de interesse: Formações rochosas, Mirantes, Monumentos históricos

Faça aqui o download do tracklog
Faça aqui o download do mapa do trecho

Perfil altimétrico (clique para ampliar):

Distância entre as atrações do trecho e trechos seguintes:

No sentido Pão de Açúcar (Leste):

Do Portão da Floresta da Tijuca na Praça Afonso Vizeu até:

  • Escada da rua Amado Nervo: 890 mts
  • Bifurcação do Mirante da Freira: 2,8 km
  • Mirante da Freira: 3,4 km
  • Morro do Queimado: 5,6 km (indo a Freira)
  • Pedra da Proa: 5,9 km (indo a Freira)
  • Mesa do Imperador: 6,9 km (indo a Freira)
  • Vista Chinesa: 8,5 km (indo a Freira e indo por trilha até a Vista Chinesa)

No sentido Barra de Guaratiba (Oeste):

Da Vista Chinesa até:

  • Mesa do Imperador: 1,6 km
  • Pedra da Proa: 2,5 km
  • Morro do Queimado: 2,8 km
  • Bifurcação do Mirante da Freira: 4,5 km
  • Mirante da Freira 5,1 km
  • Rua Amado Nervo: 7,6km
  • Portão da Floresta da Tijuca na Praça Afonso Vizeu: 8,5 km

Ponto de entrada oeste:

Estrada do Redentor, logo após a guarita do Parque Nacional da Tijuca, em uma escada de madeira à direita

Ponto de entrada leste:

Vista Chinesa

Atrações:

Vistas maravilhosas/ Antigo leito da estrada de ferro entre o Jardim Botânico e o Alto da Boa Vista/ Formações Rochosas/ Mesa do Imperador/Vista Chinesa

Informações:

Essa pouco conhecida Travessia liga as serras da Tijuca e da Carioca pela linha de cumeada do Morro do Queimado. Apesar de longa, íngreme e cansativa, a caminhada vale cada gota de suor (leve muita água). Em seu trajeto há uma dezena de mirantes, de onde é possível ver sucessivamente a Barra da Tijuca, a Pedra da Gávea, a Zona Norte, com a Serra dos Órgãos ao fundo, o Cristo, o Pão de Açúcar e a Lagoa Rodrigo de Freitas por uma série de ângulos que só a Trilha Transcarioca é capaz de descortinar.

O traçado da Trilha está todo sinalizado com as pegadas da Trilha Transcarioca (amarelas sobre fundo preto no sentido Oeste-Leste e pretas sobre fundo amarelo no sentido Leste-Oeste). No sentido Oeste-Leste, Comece a caminhar no portão do Parque Nacional da Tijuca, na Praça Afonso Vizeu, no Alto da Boa Vista. Vá seguindo as pegadas amarelas pintadas em postes, atravesse a rua Boa Vista e suba pela rua Amado Nervo. Quando chegar na altura da guarita do Parque Nacional da Tijuca, entre na mata pela escada de madeira que estará à sua direita, um pouco mais a frente, mas antes, respire fundo e tome fôlego. A subida, em meio a exuberante Mata Atlântica, é longa.

Depois de cerca de 40 minutos, o caminhante chegará a uma bifurcação. À direita, em apenas 7 minutos de distância, está o Mirante da Freira com um panorama da Pedra da Gávea sem igual, além da Pedra Bonita, Morro do Chapecó, Agulhinha da Gávea, Morro do Cochrane, Praia da Barra, Praia do Recreio, Lagoa de Marapendi, Pedra do Pontal e até o Morro de Guaratiba (Pedra do Telégrafo) nos dias mais limpos. Vale a pena o desvio.

De volta ao ramal principal da Trilha Transcarioca, o caminho continua a subir, mas vai gradativamente presenteando o excursionista com as mais belas vistas dessa Cidade cuja paisagem maravilhosa lhe valeu o título de Patrimônio Mundial da Humanidade.

Com cerca de duas horas de caminhada, você chegará ao topo do Morro do Queimado. Prepare-se: Você nunca pensou que o Rio pudesse ser tão lindo. Daí para frente é quase tudo descida. Agora a trilha avança sobre um chão de calcário branco, sempre com panoramas desabridos (destaque para Pedra da Proa que oferece uma vista ímpar da cidade maravilhosa) até entrar de novo na mata onde galga um morrinho secundário (Pai Ricardo), para logo descer outra vez até desembocar em uma trilha plana onde se deve dobrar à direita.

Atenção a esse local: Você está no leito de uma antiga estrada, que começou a ser aberta em 1857 para fazer a ligação de bonde entre o Jardim Botânico e o Centro da Cidade. A empresa contratada chegou a dinamitar metade do caminho e abrir espaço suficiente entre as rochas para a passagem dos vagões. O trabalho, contudo, não foi concluído, já que a companhia faliu antes de terminar a obra.

Seguindo pela antiga estrada de ferro, Você vai chegar ao topo das escadarias que levam à Mesa do Imperador, onde D. Pedro II fazia piqueniques com a família real. Daí, os mais energéticos ainda podem seguir pela Trilha Transcarioca, seguindo as pegadas amarelas até a Vista Chinesa (ou até o Solar da Imperatriz). Aos demais fica a sugestão de levar dois carros, deixando um na Mesa do Imperador e outro na Praça Afonso Vizeu, facilitando assim o resgate do primeiro veículo.
facilitando assim o resgate do primeiro veículo.

Galeria de fotos:

Adotante:
Trilhas Quase Secretas

Site/Facebook do adotante:
http://www.sostrilhas.com/
https://www.facebook.com/TrilhasQuaseSecretasSOSTrilhas/?fref=ts

0 Comentários

Quer ajudar nesse trecho ou relatar problemas (manejo, vandalismo de tabuletas, pichação, ausência de sinalização, obstrução, lixo entre outros)?

XHTML: Você pode usar esses códigos para formatar seu comentário <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>