Barra de Guaratiba x Grumari

Unidade de Conservação em que o trecho está inserido: Parque Natural Municipal de Grumari

Orientação Moderado
Nível de esforço Moderada
Exposição ao risco Moderada
Insolação Alta

Distância: 9.1 Duração: 03h00

Água potável: Sinalização no sentido Guaratiba-Pão de Açúcar: Sinalização no sentido Pão de Açúcar- Guaratiba: Presença de trecho de escalaminhada:

Pontos de interesse:

Faça aqui o download do tracklog
Faça aqui o download do mapa do trecho

Perfil altimétrico (clique para ampliar):

Distância entre as atrações do trecho e trechos seguintes:

Ponto de entrada oeste:

Ponto de entrada leste:

Atrações:

Informações:

Praticamente não há pontos para abastecimento de água potável. Somente há banheiros no início da Trilha na Rua Parlon Siqueira, em Guaratiba e na sede do PNM Grumari. Bom sinal de celular (Vivo).

Quando a gente pensa em praias desertas, o Caribe ou o Pacífico Sul vêm logo à mente. Não é preciso ir tão longe. No próprio Município do Rio de Janeiro há cinco praias desertas onde só é possível chegar pela Trilha Transcarioca, cujo início coincide com a entrada para essas praias. O caminho para as praias dos Búzios, Perigoso, Meio, Funda e Inferno é fácil e está muito bem sinalizado com setas de madeira intercaladas com as pegadas amarelas da Trilha Transcarioca, pintadas em árvores e pedras. Devemos a sinalização e a limpeza das praias ao esforço do administrador do Parque Natural Municipal do Grumari e à ONG Amigos do Perigoso, que adota esse trecho da Trilha Transcarioca e regularmente promove mutirões voluntários para a retirada de lixo do local.

A caminhada varia trechos de mata fechada, áreas reflorestadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente na década de 1990, costões rochosos e muitas praias de areia branca (não esqueça chapéu, protetor solar e bastante água). Tem mais: antes de chegar ao primeiro trecho de areia vale um desvio (pela trilha devidamente sinalizada) até o Mirante do Telégrafo, de onde se descortina a mais improvável vista do Rio de Janeiro, em que a Restinga de Marambaia figura como incomparável protagonista.

O parque abriga uma fauna diversificada e nele já foram registradas, até agora, 479 espécies, sendo 43 de peixes, 20 de anfíbios, 27 de répteis, 338 de aves e 51 de mamíferos sem falar nos insetos e outros animais de pequeno porte. Apesar de vários estudos já terem sido realizados no parque, ainda existe muito a ser descoberto.

As maiores árvores na restinga são o pau-pombo, a sapotiaba e o abaneiro, além de Bromeliáceas. Também existem frutos comestíveis como os das pitangueiras, o murici e a aroeira-vermelha, procurada por algumas aves. O próprio nome Grumari é dado por uma árvore: grumari ou grumarim, também ameaçada de desaparecer das restingas arenosas.

Pontos de interesse: Mirantes, formações rochosas, praias e ruína.

Galeria de fotos:

Adotante:

Site/Facebook do adotante: